Sensores e Barreiras de Segurança - Fotoelétricos (Contrinex) - Sloap
55
archive,tax-product_cat,term-sensores-e-barreiras-de-seguranca,term-55,woocommerce,woocommerce-page,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-product-single-tabs-on-bottom,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.4,vc_responsive

CONTRINEX

A Contrinex é um fabricante líder de sensores para automação industrial.

Gama de sensores indutivos e fotoelétricos com interface IO-Link integrada. |  Sensores indutivos e fotoelétricos miniatura com amplificador integrado. | Sensores indutivos com até 4x a distância de deteção padrão. | Sensores indutivos integralmente metálicos mecânica e quimicamente resistentes. | Sensores indutivos para pressões permanentes até 500 bar (1000 bar de pico). | Sensores indutivos e tags RFID para temperaturas de funcionamento até 230 °C. | Sensores indutivos e fotoelétricos para a indústria alimentar (aprovação Ecolab). | Sensores indutivos estanques para áreas de lavagem e uso exterior (IP68 e IP69K). | Sensores integralmente metálicos para aplicações marinhas (IP68 e IP69K). | Sensores indutivos para uso em células de soldadura. | Sensores fotoelétricos com supressão de fundo. | Sensores de cor e de contraste. | Sensores fotoelétricos para a deteção de objetos transparentes. | Sensores para a medição de distâncias. | Soluções de fibra ótica. | Sistemas RFID integralmente metálicos. | Barreiras de segurança fotoelétricas Tipo 2 e Tipo 4.

Sensores Indutivos

Robustos e altamente fiáveis, os sensores indutivos da Contrinex são a escolha isenta de manutenção para a deteção sem contacto de objetos metálicos a distâncias até 65mm. A eletrónica encapsulada em vácuo e os corpos metálicos protegem contra choques, vibração, poeira, sujidade e humidade, tornando os sensores indutivos ideais para condições altamente exigentes. Um sensor indutivo gera um campo magnético que é atenuado por um objeto metálico. Quando há uma aproximação entre o sensor e o objeto, um circuito deteta o grau de atenuação e comuta a saída em conformidade. O circuito oscilador patenteado Condist® permite as melhores distâncias de deteção na sua classe, enquanto a revolucionária tecnologia Condet® permite um corpo integralmente metálico, incluindo a face de deteção. Projetistas em todo o mundo especificam os sensores indutivos da Contrinex como interruptores de fim-de-curso e interruptores de posição industriais, como contadores, ou para a medição de distância e de velocidade.

Sensores Indutivos Básicos

Com as maiores distâncias de deteção da sua classe entre 1,5 mm e 40 mm, a gama BASIC da Contrinex oferece uma instalação sem manutenção, proporcionando um desempenho de classe superior e um custo total de propriedade atrativo. Disponíveis nos tamanhos de M8 a M30 e C44, com opção de modelos Ø 6,5 lisos e de secção quadrada de 8 mm, os sensores indutivos da gama BASIC são ideais para aplicações generalistas de deteção de posição-presença em quase toda a indústria. Estão disponíveis em variantes para montagem embutida ou não embutida, quer com cabos de interligação fixos hermeticamente selados ou conectores metálicos integrados. Os sensores da gama BASIC quer das famílias de tecnologia convencional Classics, ou das avançadas Extra Distance ou Full Inox, utilizam circuitos integrados de aplicação específica (ASIC) que garantem resultados com elevada repetibilidade a temperaturas de funcionamento entre -25°C e 70°C. Os sensores Classics e Full Inox têm IO-Link integrado.

Sensores Indutivos Miniatura

O tamanho é muitas vezes um constrangimento crítico ao selecionar sensores para a deteção de posição-presença. A gama MINIATURE da Contrinex, que inclui os mais pequenos sensores indutivos com amplificador integrado no mercado, corresponde a esta restrição sem comprometer a funcionalidade.
Os sensores desta gama utilizam quer a tecnologia convencional Classics, ou as avançadas Extra Distance ou Full Inox. Os sensores Classics e Full Inox MINIATURE têm IO-Link integrado nas versões PNP N.A. Disponíveis nos tamanhos de Ø 3 mm até M5, lisos e roscados, e ainda com secção quadrada de 5 mm, os sensores indutivos MINIATURE da Contrinex são ideais para aplicações onde o espaço é limitado, como a seleção de ferramentas, deteção de posição em robótica e em controlo de micromecanismos.

Sensores Indutivos para Condições Extremas

Apenas os sensores mais resistentes sobrevivem nos ambientes mais extremos, e os sensores indutivos EXTREME da Contrinex da família Full Inox estão preparados de forma ideal para esta tarefa. Graças a uma construção monobloco em aço inoxidável (V2A/AISI 303) e a uma entrada de cabo hermeticamente selada, os sensores Extreme são resistentes à corrosão, impermeáveis ao óleo, e resistentes a pressões até 100 bar. Robusta, fiável e de elevada exatidão, a gama EXTREME é indicada para as circunstâncias mais exigentes.
Desenvolvidos para suportar as mais agressivas condições de funcionamento industriais, os sensores Extreme têm proteção IP 68 e IP 69K, fornecendo um desempenho sem manutenção com tempos de paragem mínimos. Com distâncias de deteção até 40 mm, a gama Extreme deteta ambos os materiais ferrosos e não ferrosos com desempenho Factor 1, e está disponível nas dimensões de M8 a M30 e C23.

Sensores Indutivos para Pressão Extra 200 bar

A deteção exata e fiável de presença-posição a pressões até 200 bar requer um desempenho e uma qualidade de construção de classe superior. Os sensores indutivos EXTRA PRESSURE da Contrinex oferecem exatamente aquilo, funcionando continuamente em condições de pressão permanente e a profundidades até 1000 metros. A combinação de um corpo em aço inoxidável e de uma face de deteção em cerâmica ou de vidro de safira permanentemente unidos garante uma robustez e uma fiabilidade excecional em corpos miniatura de ø3 a M8.

Sensores Indutivos para Pressão Alta

Os sensores indutivos HIGH PRESSURE da Contrinex são adequados para o funcionamento contínuo a pressões até 500 bar (1000 bar de pressão de pico), garantindo uma deteção fiável e exata nas mais exigentes aplicações hidráulicas e pneumáticas. Disponível com corpo metálico clássico ou monobloco em aço inoxidável, os sensores HIGH PRESSURE detetam as peças mais pequenas e são ideais para aplicações de controlo de pistões onde o espaço é limitado.

Sensores Indutivos para Temperatura Extra 120°C

Os sensores indutivos EXTRA TEMPERATURE da Contrinex oferecem a solução ideal para a deteção de posição-presença em aplicações a temperaturas até 120°C. Os processos industriais muitas vezes geram calor, resultando em temperaturas que prejudicariam um sensor padrão, mas a fabricação em aço inoxidável e a eletrónica robusta dos sensores indutivos EXTRA TEMPERATURE da Contrinex garantem um funcionamento fiável, exato e um tempo mínimo de paragem nos ambientes mais exigentes.

Sensores Indutivos para Temperatura Alta

Condições de trabalho excecionais exigem um desempenho intransigente, e os sensores indutivos HIGH TEMPERATURE da Contrinex cumprem em todos os aspetos. Projetados para um funcionamento contínuo a temperaturas até 180°C (até 230°C com eletrónica remota), a gama HIGH TEMPERATURE é ideal para os ambientes mais severos, incluindo estufas de pintura automóvel, fábricas de tratamento de metais e de fabrico de vidro, combinando uma exatidão máxima com uma fiabilidade de primeira classe.

Sensores Indutivos para Indústria Alimentar

Os sensores indutivos WASHDOWN estão certificados para funcionar contínua e fiavelmente nas condições extremas das indústrias alimentar, bebidas e farmacêutica, garantindo uma produção ininterrupta. Com aprovação Ecolab e classificados IP68 e IP69K, eles são resistentes a pressões até 80 bar, compatíveis com produtos alimentares e resistentes à corrosão.
Os sensores WASHDOWN estão disponíveis na tecnologia convencional Classics, dimensão M12, ou na tecnologia Full Inox, dimensões M12, M18 e M30. A tipologia Full Inox tem um corpo monobloco totalmente impermeável em aço inoxidável (V4A / AISI 316L), incluindo a face de deteção. Eles são, portanto, altamente resistentes aos químicos corrosivos utilizados nos processos de higienização no local (CIP) ou de lavagem. Com Factor 1 no aço e no alumínio e gamas de deteção aumentadas até 40 mm, a tecnologia Full Inox minimiza a possibilidade de danos devidos a impactos – um perigo comum em espaços de funcionamento confinados.
Os sensores WASHDOWN cumprem as crescentes necessidades de deteção das indústrias alimentar, bebidas e farmacêutica, fornecendo o melhor desempenho da sua classe com um custo total de propriedade atrativo.

Sensores Indutivos de Saídas Analógicas

Os engenheiros que necessitam de um meio fiável, repetível, altamente exato para a medição da posição de um objeto encontram o que precisam nos sensores indutivos ANALOG OUTPUT da Contrinex. A melhor estabilidade térmica na sua classe e uma faixa de medição de zero a 40mm fazem a gama de sensores analógicos da Contrinex ideal para a medição de posição linear, angular e rotacional. Com uma exatidão de deteção na faixa dos micros e a melhor capacidade de deteção de grande distância no mercado, os sensores analógicos da Contrinex oferecem um desempenho de primeira classe com um custo total de propriedade atrativo.

Sensores Indutivos para Indústria Metalúrgica / Metalomecânica

Os sensores indutivos WELD-IMMUNE da Contrinex são ideais para os ambientes de trabalho hostis encontrados em fábricas de automóveis e outras áreas de soldadura industrial. O corpo monobloco em aço inoxidável (V2A/AISI 321) dos sensores imunes à soldadura assegura que são capazes de suportar o contacto direto com salpicos de solda e são facilmente limpos garantindo um tempo mínimo de paragens. As distâncias de deteção de até 10 mm, as melhores na sua classe, eliminam o risco de danos por colisão – uma ocorrência frequente quando se opera a grande proximidade de partes móveis de uma máquina.

Sensores Indutivos de Dupla Deteção

Para a deteção de chapa dupla são utilizados sensores da família Full Inox. A sua tecnologia indutiva permite a distinção entre uma ou duas chapas metálicas condutivas de uma espessura definida, alcançando uma sensibilidade de 0,8 mm – 1,2 mm por chapa. A distinção ajuda na prevenção da alimentação dupla em processos de corte e enformação que em última instância acaba por impedir danos na ferramenta. A construção monobloco em aço inoxidável destes sensores fazem deles os mais duráveis no mercado. Eles suportam os impactos que são um perigo comum em aplicações de deteção de chapa dupla próximas de chapas metálicas em movimento, garantindo um tempo de paragem mínimo.

Sensores Indutivos de 2 Fios

A gama de sensores 2-FIOS CC, CA/CC e NAMUR é construída sob a plataforma tecnológica Classics e inclui dimensões de Ø 3 a M30, mais um tipo de secção quadrada 5 x 5 mm. Os dispositivos estão disponíveis para montagem embutida ou não embutida e a ligação é através de um cabo ou um conector. Com uma gama de deteção até 15 mm, os sensores 2-FIOS da Contrinex garantem uma utilização ótima do equipamento.

Sensores Indutivos Imunes a Limalhas

Os sensores indutivos CHIP-IMMUNE eliminam o risco de falsas comutações devido a restos de metal nos processos de fresagem, furação ou retificação. Os objetos de aço ou alumínio são detetados com fiabilidade, mesmo quando os sensores estão cobertos com limalhas de metal. Com corpos monobloco em aço inoxidável extremamente robustos, uma proteção IP68/IP69K e uma gama de temperaturas de funcionamento de -25 a +85°C, eles são ideais para os ambientes de maquinação mais agressivos. Uma interface IO-Link está também disponível para comunicação.

Sensores Indutivos para a Indústria Naval

HOMOLOGADO PELA DNV-GL* PARA NAVIOS, INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS E OFFSHORE

Durante 20 anos, os sensores fabricados pela Contrinex comprovaram a sua fiabilidade em navios, instalações portuárias e offshore. A gama de sensores indutivos Maritime para montagem embutida, certificada pela DNV-GL, tem características de desempenho incomparáveis, ​​baseadas na tecnologia Full Inox. Com um corpo monobloco em aço inoxidável AISI 316L com índice de proteção IP68/IP69K, estes sensores não são apenas impermeáveis, mas também resistentes à corrosão e à água salgada. A sua proteção CEM obedece a requisitos marítimos específicos, especialmente no que diz respeito às flutuações na fonte de alimentação e à imunidade a baixa frequência. Estes sensores apresentam uma vida útil mais longa do que a de qualquer sensor indutivo no mercado, mesmo nos ambientes marítimos mais adversos. A pressão máxima de funcionamento é de 80 bar ou 500 bar (pico de 800 bar) para os tipos P12G de alta pressão. Dependendo do tamanho do sensor (M12C23M18 ou M30), estão disponíveis distâncias de deteção de 6, 7, 10 ou 20 mm. Na versão PNP, os sensores incluem também uma interface IO-Link para comunicação ponto-a-ponto com o controlador do sistema.

A gama inclui também sensores M10 homologados pela DNV-GL com a tecnologia Classics.

Outras gamas sem certificação DNV-GL também são recomendadas para utilização em ambientes marítimos:

  • SOBRE A CERTIFICAÇÃO DNV-GL

A DNV-GL é um organismo internacional de certificação credenciado que estabelece e mantém as normas técnicas para a construção e operação de navios e outras estruturas móveis offshore em águas internacionais. As suas normas de classificação incluem segurança, fiabilidade e requisitos ambientais. A DNV-GL está autorizada por 130 administrações marítimas a efetuar certificações ou verificações em seu nome.


Referências:

DW-AD-501-065 – DW-AD-501-M18 – DW-AD-513-M12 – DW-AD-601-M8-121 – DW-AD-603-M8-121 – DW-AD-604-065-120 – DW-AD-503-P12-639 – DW-AD-603-M18-718 –


RFID

A identificação por radiofrequência ou RFID (Radio Frequency IDentification) é utilizada em numerosas aplicações de automação e logística. Etiquetas eletrónicas duráveis (chamados transponders ou tags) permitem que os objetos sejam identificados ao longo dos processos de produção e logística, armazenando dados essenciais para a monitorização, rastreabilidade e controlo de qualidade. Não é necessária linha de visão. As nossas soluções de RFID são projetadas para satisfazer os exigentes requisitos da indústria: automação em rede, montagem e produção flexíveis, armazenamento e logística. A nossa experiência em tecnologia de deteção totalmente em metal permite a oferta das mais duradouras tags metálicas disponíveis em tecnologia de baixa frequência. O nosso sistema de alta frequência permite aceder até 253 endereços a partir de uma consola de controlo. Utilize as nossas soluções de RFID para eliminar erros dispendiosos em operações complexas, maximizar a qualidade e a velocidade de lançamento no mercado, e racionalizar o fluxo de material.


Sensores Fotoelétricos

Versáteis e altamente sensíveis, os sensores fotoelétricos da Contrinex permitem a deteção a grande distância, sem contacto, de objetos metálicos e não metálicos, acomodando a variação de cor e o acabamento superficial do objeto. Circuitos de alta frequência de comutação detetam objetos em movimento rápido, mesmo contra os fundos de baixo contraste. Os sensores fotoelétricos dirigem feixes de luz – emitida por um díodo «laser» ou LED – em direção a um objeto distante. Diferentes princípios de funcionamento detetam luz refletida do objeto (sensores de reflexão difusa energética e de supressão de fundo) ou a interrupção do feixe pelo objeto (sensores de retrorreflexão e de barreira). Os sensores de barreira utilizam um recetor separado, permitindo maiores distâncias de deteção, outras variantes contêm um transmissor e um recetor num só corpo. Transmitir o feixe de luz para espaços confinados utilizando fibras óticas elimina qualquer risco elétrico no ponto de deteção, o que é ideal para atmosferas inflamáveis.

Os sensores fotoelétricos Standard da Contrinex são ideais para a deteção genérica de posição-presença em quase todas as indústrias. Com distâncias de deteção de primeira classe e excelentes características de supressão de fundo, a gama de sensores Standard oferece uma precisão e fiabilidade muito elevadas. As fontes de luz utilizadas incluem luz infravermelha, “laser” e LED Pinpoint”.

A gama Standard oferece várias opções de escolha de dimensões em formato cúbico: 0507 (5 x 7 x 40 mm), C12 (13 x 21 x 7 mm), C23 (20 x 30 x 10 mm), 3030 (30 x 30 x 15 mm), 4040 (40 x 40 x 19 mm), 4050 (40 x 50 x 15 mm) e C55 (50 x 50 x 23). Os sensores em formato cilíndrico também estão disponíveis nas dimensões M12 e M18, incluindo alguns modelos M18 com corpos adaptados para deteção a 90°.

As séries Standard C23 e M18P são sensores ASIC de alta qualidade que incluem uma interface IO-Link integrada nos tipos PNP, o que os torna particularmente adequados para aplicações em fábricas inteligentes. A interface IO-Link expande a funcionalidade do sensor ao permitir a monitorização contínua de dados do processo, o diagnóstico contínuo do seu estado, a configuração de parâmetros avançados, o ajuste de sensibilidade, uma função de programação remota e uma fácil verificação do seu identificador, de forma a garantir que o sensor correto está no lugar correto.

TECNOLOGIA

Reflexão difusa

Um sensor fotoelétrico de reflexão difusa, ou difuso energético, é um sensor reflexivo que contém um emissor e um recetor no mesmo corpo. O sensor emite um feixe focado de luz na direção de um objeto distante que funciona como um refletor, refletindo parte da luz emitida em direção ao sensor. O recetor deteta a quantidade de luz refletida pelo objeto, ativando o sensor quando a intensidade de luz atinge um limiar predeterminado.

  • Ideal para distâncias de deteção curtas e objetos relativamente fáceis de detetar
  • Fácil instalação e alinhamento
  • Sem qualquer refletor ou recetor separado

Supressão de fundo

Os sensores fotoelétricos de reflexão difusa com supressão de fundo emitem um feixe focado de luz na direção de um objeto distante. Parte desse feixe é refletido pelo objeto em direção ao sensor, atingindo um recetor sensível à posição do mesmo. O recetor distingue entre as reflexões do objeto e aquelas de objetos em planos posteriores, só ativando o sensor quando o sinal atinge um valor que corresponde à distância predeterminada do objeto.

  • O tamanho do objeto, a cor, a forma e o acabamento da superfície têm pouca influência na distância de deteção
  • Adequado para objetos difíceis de detetar (pequenos, em movimento rápido, sobre fundo claro)
  • Sem qualquer refletor ou recetor separado

Retrorreflexão

Um sensor fotoelétrico de retrorreflexão contém um emissor e um recetor no mesmo corpo e emite um feixe focado de luz modulada através de um filtro polarizador, na direção de um refletor distante. A luz refletida regressa ao sensor, passando através de um segundo filtro antes de atingir o recetor. Quando um objeto interrompe o feixe de luz, o recetor deteta a redução da intensidade da luz e ativa o sensor. A autocolimação do feixe de luz permite a supressão da zona morta.

  • Ideal para distâncias de deteção médias
  • Cablagem necessária para apenas uma unidade emissor/recetor
  • Refletor montado separadamente

Barreira

Os sensores fotoelétricos de barreira da Contrinex são ideais para aplicações industriais onde os componentes de deteção devem estar montados fora da área de passagem do objeto. Os sensores de barreira utilizam fontes de luz visível, infravermelha e “laser” para detetar objetos, fiável e repetidamente, a grandes distâncias.

  • Ideal para grandes distâncias de deteção
  • Adequados para ambientes contaminados ou objetos altamente reflexivos
  • Recetor separado e cablado

Sensores Fotoelétricos Miniatura

A gama Contrinex Miniature incorpora nos sensores fotoelétricos com amplificador integrado mais pequenos do mercado um desempenho excecional na deteção da posição-presença de objetos. Os projetistas podem escolher entre sensores de barreira ou de reflexão difusa em corpos cilíndricos metálicos de ø4 e M5, que oferecem diversos métodos de montagem e de orientação do feixe. Para aplicações totalmente embutidas, os sensores com lentes esféricas de vidro de safira produzem feixes de luz cilíndricos com foco estreito.

Os modelos com um corpo de 5 mm x 7 mm em aço inoxidável e um feixe de luz cilíndrico com foco estreito, são adequados para montagem vertical ou horizontal diretamente sobre a superfície de suporte. As distâncias de deteção de até 90 mm, as melhores na sua classe, permitem que eles sejam colocados a uma distância segura do objeto.

A série C12 (13,5 mm x 21,8 mm x 7,7 mm) com um feixe de luz visível pequeno graças ao LED vermelho “pinpoint” oferece grandes distâncias de deteção até 2000 mm na tipologia barreira e 3000 mm na tipologia retrorreflexão polarizada. Estão disponíveis dois tipos com supressão de fundo com distância de deteção fixa até 15 mm ou 30 mm. Um terceiro tipo com potenciómetro de 3-voltas (13,5 mm x 27,5 mm x 7,7 mm) deteta objetos com fiabilidade até 120 mm.

Sensores Fotoelétricos para Objetos Transparentes

O sensor fotoelétrico TRU-C23 da Contrinex é ideal para o controlo de presença de objetos transparentes. A sua tecnologia patenteada utiliza luz UV. Uma vez que os materiais transparentes como o plástico ou o vidro absorvem grandes quantidades de luz UV polarizada, é muito fácil definir o limiar de comutação do sensor, o que torna o comissionamento muito mais fácil. A forma ou espessura do objeto não têm influência na deteção. Além disso, o desempenho do sensor não é afetado pela sujidade, gotas de água ou pelo envelhecimento. A comutação múltipla para o mesmo objeto é eliminada.

O sistema de deteção é constituído por um LED que emite luz UV polarizada e por um refletor feito de materiais especiais adequados para UV. Em geral, a distância de deteção do sensor é de cerca de 1200 mm. Óticas especiais com autocolimação garantem uma deteção fiável sem zonas mortas, mesmo perto do sensor ou através de uma pequena fenda.

Para aplicações que requerem a deteção de objetos transparentes mais espessos ou maiores, o C23 Transparent Standard pode ser a solução ideal. Este sensor usa luz vermelha polarizada e tem uma distância de deteção máxima até 5000 mm, proporcionando uma relação preço-desempenho altamente favorável. Áreas de aplicação típicas incluem as indústrias alimentar, farmacêutica e de embalagem; por exemplo, no enchimento de garrafas de vidro ou de plástico, acondicionamento em plástico ou quando é necessária a deteção de películas de embalagem transparentes.

O corpo, com dimensões de apenas 30 x 20 x 10 mm em ambos os modelos, é compatível com toda a série C23, bem como com sensores semelhantes. A interface IO-Link de série também oferece importante vantagem adicional no comissionamento, diagnóstico e parametrização remotos, sem custos adicionais. Os sensores são testados e aprovados pela Ecolab, têm índice de proteção IP67 e resistem com fiabilidade a processos de limpeza industriais comuns.

Amplificadores e Fibras Óticas

A gama da Contrinex apresenta uma elevada versatilidade, incluindo amplificadores de fibra ótica disponíveis em pequenas dimensões de 30 mm x 30 mm x 15 mm, e vários modelos de amplificadores para montagem em pequenas calhas DIN que permitem aplicações de diversos sensores. Um leque de fibras óticas sintéticas com taxas de atenuação excecionalmente baixas para uso geral, bem como fibras óticas de vidro para ambientes agressivos e com elevadas temperaturas, oferece opções até para as aplicações mais exigentes.

Os clientes cujos processos exigem sensores fotoelétricos intrinsecamente seguros com a eletrónica montada em calha DIN encontram a melhor opção nos amplificadores de fibra ótica da série 3060 da Contrinex. Com corpo moldado em resina Crastin®, medindo apenas 31 mm x 60 mm x 10 mm, cada modelo combina um ajuste fácil com características de primeira classe no mercado. Com tempos de comutação muito baixos, da ordem dos 0,1 ms, os amplificadores de fibra ótica 3060 são ideais para a deteção de objetos a grande velocidade em ambientes exigentes, incluindo robótica, sistemas de manipulação de precisão e produção de placas de circuito impresso.

O ajuste da distância é obtido quer através de um potenciómetro multivoltas ou utilizando a função de programação com ajuste de precisão manual; um ecrã digital opcional (modelo 3066) também está disponível. Utilizando fontes de luz azul (modelo 3360), é possível a deteção de vidro e outros materiais com espetro de absorção semelhante a distâncias até 100 mm.

Os sensores de fibra ótica são comuns em atmosferas explosivas ou na presença de campos eletromagnéticos fortes – nestas áreas, os sensores que dependem de sinais elétricos podem representar um risco de explosão ou não funcionarem corretamente. A Contrinex fabrica sensores de fibra ótica e amplificadores de classe superior que não só cumprem estes requisitos, como também constituem um meio de deteção muito prático em espaços confinados. Com raios de curvatura pequenos, da ordem dos 2 mm, é possível uma deteção fiável e exata mesmo nas áreas mais inacessíveis.

Sensores Fotoelétricos para Deteção de Distância

Enquanto dispositivos de medição sem contacto, os sensores fotoelétricos Distance são adequados para inúmeras áreas de aplicação. Estão disponíveis com diferentes princípios de funcionamento, dependendo da distância que se pretende medir. Os sensores DTR-C23 e DTL-C23 utilizam um método de triangulação para uma medição extremamente precisa a curtas distâncias. Para distâncias maiores, é utilizado o método “Time-Of-Flight” (TOF) nos sensores DTL-C55. Com ambos os princípios de funcionamento, a medição da distância é praticamente independente da cor ou das características da superfície do objeto a ser detetado e a repetibilidade é elevada. As distâncias medidas podem ser comunicadas através de uma saída analógica ajustável e, para uma saída digital, um intervalo de aceitação de comutação pode ser configurado por programação (“teach-in”).

Os corpos dos sensores DTR-C23 e DTL-C23 (20 x 34 x 12 mm) e DTL-C55 (50 x 50 x 23 mm) são extremamente resistentes à água com índices de proteção IP67/IP69K. Os sensores DTL-C55 também possuem certificação Ecolab, sendo altamente resistentes a agentes de limpeza industriais, o que os torna ideais para zonas higiénicas.

Medição precisa de curtas distâncias

Os sensores de medição de distância DTR-C23 e DTL-C23 funcionam de acordo com o princípio da triangulação usando luz vermelha ou “laser”. Os modelos que usam luz vermelha medem distâncias de 20 a 80 mm ou 30 a 200 mm, enquanto a gama de medição para os modelos “laser” é de 20 a 100 mm. A repetibilidade é excelente, com valores entre <1 mm e <0,25 mm. Uma aplicação típica é a medição da espessura do material em enroladores. Ao atribuir o intervalo da saída analógica de 1 a 10 V, para as espessuras de início e de fim do rolo, respetivamente, ou vice-versa, uma resolução ótima pode facilmente ser obtida. Este sensor compacto também é adequado para a deteção de pequenas peças bem como para a verificação de posição, altura ou espessura.

Distâncias maiores medidas e transmitidas diretamente na forma digital

O sensor de medição de distância DTL-C55 usa o método ótico Time-of-Flight (TOF) para medir distâncias até 5000 mm. Na versão IO-Link, as medições são passadas diretamente para o sistema de controlo como valores milimétricos em formato digital, sem necessidade de um conversor ADC adicional e sem perdas de sinal em cabos compridos. O IO-Link Smart Sensor Profile simplifica a operação e minimiza os custos de integração. Este perfil também suporta a configuração inicial de sensores com parâmetros padrão amigáveis e com funções de programação. Os parâmetros do sistema de controlo existente são transferidos para cada sensor recém-instalado através do barramento de comunicações. Além disso, o IO-Link oferece opções detalhadas de diagnóstico e informações adicionais, como o número de horas de funcionamento, a qualidade do sinal ou o número de comutações. Com dois pontos de comutação virtuais configuráveis através de programação (“teach-in”) ou pela escrita direta de parâmetros, o sensor é particularmente adequado para utilização em logística móvel. Por exemplo, em empilhadores, a sua longa distância de medição irá detetar de forma fiável mercadorias já colocadas em prateleiras e medir qualquer espaço livre para mais material, garantindo a plena utilização do espaço de armazenamento.

A medição de distância também é possível utilizando as saídas analógicas em tensão disponíveis noutros modelos cúbicos.

Sensores Fotoelétricos para Deteção de Cor e Contraste

Os sensores fotoelétricos de cor utilizam a tecnologia de reflexão difusa para diferenciar variações de cor num objeto, permitindo a triagem de cores ou o seu controlo. Uma função de programação é usada para programar até três saídas independentes. Os sensores fotoelétricos de cor da Contrinex oferecem ainda a possibilidade de selecionar de entre cinco níveis de tolerância em cada saída, permitindo que o sensor reconheça ou ignore até as mais pequenas variações de tonalidade.

Os sensores de contraste são ideais para a deteção de miras de acerto em processos de impressão, rotulagem e embalagem. Usando um feixe de luz de foco estreito e uma tecnologia de emissão nas três cores primárias (RGB), os sensores de contraste selecionam automaticamente a melhor cor de emissão (vermelho, verde ou azul) durante o procedimento de programação. A deteção e o posicionamento precisos são assegurados, mesmo quando as diferenças de contraste são mínimas, por uma excelente resolução de contraste, uma elevada frequência de comutação (até 10 kHz) e pela possibilidade de seleção de entre cinco níveis de tolerância. A interface IO-Link integrada pode ser usada para reduzir os tempos de troca do sensor através da programação e da parametrização remotas. Estão também disponíveis outras funções de controlo, incluindo a monitorização, o diagnóstico e o ajuste do temporizador de comutação.

Os sensores de cor e de contraste da Contrinex têm um corpo robusto em material polimérico PBTP (40 mm x 50 mm x 15 mm) com índice de proteção IP67 e estão disponíveis com cabo ou com conectores ajustáveis em várias posições (0°, 45° ou 90°).

Sensores Fotoelétricos de Barreiras de Luz Infravermelha

O uso de barreiras de luz infravermelha para a medição sem contacto oferece muitas vantagens, incluindo tempos de resposta rápidos, deteção fiável dos mais variados objetos e imunidade à interferência da luz ambiente. Aplicações potenciais para estes sensores robustos e de elevada sensibilidade podem ser encontradas em áreas como logística ou sistemas de embalagem automáticos bem como em ambientes severos, como armazéns e na indústria da fileira de madeira.

Com as séries DGI (deteção) e MGI (medição), a Contrinex apresenta barreiras de luz infravermelha compactas como uma solução robusta pronta a utilizar. Com uma secção transversal de apenas 40 x 20,5 mm, estes sensores compactos são facilmente integrados em diferentes sistemas. A série DGI oferece alturas de deteção até 2010 mm e é capaz de detetar objetos com diâmetros de 0,9, 2, 4, 8 ou 25 mm, dependendo do modelo. Com tempos de resposta entre 0,8 e 4,8 ms, mesmo objetos pequenos em movimento rápido podem ser fiavelmente detetados e contados. Os campos de aplicação incluem a produção de peças de pequenas dimensões ou de chapa, de equipamento de embalagem e indústria farmacêutica. Além de detetar a presença de um objeto, a série MGI pode também determinar as suas dimensões e posição. Estes sensores oferecem alturas de medição até 1438 mm e uma resolução de 5 ou de 12 mm. As medições são transmitidas como valores analógicos de 0 … 10 V ou como um sinal de 4-20 mA.


Segurança

Na Contrinex, pomos a segurança em primeiro lugar. Ao oferecer produtos de segurança inovadores e de elevada fiabilidade, procuramos reduzir os acidentes de trabalho mundialmente. As nossas soluções também são altamente ergonómicas, com efeitos positivos na disponibilidade do sistema e na produtividade geral.

As barreiras de segurança fotoelétricas e as barreiras de controlo de acesso Safetinex foram concebidas pela Contrinex para apresentar soluções de segurança de alta qualidade para pessoas e máquinas. A gama completa compreende barreiras de segurança de Tipo 2 ou 4 de acordo com a norma internacional ISO 13849. A resolução é adequada para proteger as mãos (30 mm), os dedos (14 mm) ou o corpo inteiro (3 a 6 feixes). A opção de perfil padrão ou fino também está também disponível em vários comprimentos até quase 2 metros.

As nossas barreiras de segurança fotoelétricas são produzidas em 5 fábricas diferentes em todo o mundo, permitindo tempos de fabrico mais curtos e uma melhor eficiência dos custos. As barreiras são usadas numa grande variedade de aplicações que vão desde prensas industriais até linhas de montagem da indústria farmacêutica.

Para máquinas que exijam uma porta de proteção ou de uma tampa fixas, a Contrinex também disponibiliza sensores de segurança com princípio de funcionamento magnético ou RFID. Os sensores magnéticos são uma forma económica de monitorizar se uma porta está aberta ou fechada. Graças à comutação sem contacto e à comunicação codificada, a vida útil destes sensores compactos é muito longa. Os corpos dos sensores são aprovados pela ECOLAB e têm índice de proteção IP6K9K, tornando-os adequados para processos de lavagem.

A tecnologia RFID permite que o utilizador atribua um código exclusivo a cada sistema sensor-atuador, o que reduz o risco de manipulação não autorizada. Os sensores RFID de segurança da Contrinex também podem ser ligados em série através da saída e entradas OSSD, permitindo ligar até 30 sensores com apenas um relé ou controlador. Graças à sua capacidade de ligação em série, eles são especialmente adequados para aplicações que utilizam múltiplos sensores, como linhas de montagem ou de embalamento longas.

Todos os nossos sensores de segurança são certificados pela TÜV e a maioria é também certificada pela UL – Underwriters Laboratories.

Para mais informações, consulte as descrições detalhadas das famílias de produtos abaixo.


Sensores Ultrassónicos

Os sensores ultrassónicos Contrinex oferecem uma deteção sem contacto fiável de materiais sólidos, líquidos, granulados ou em pó no ar, tolerando precipitação, humidade, poeira e fumo. Os materiais podem ser coloridos, transparentes, polidos ou mate; a deteção é praticamente independente da direção de deslocamento do objeto. Sensores de reflexão difusa e de retrorreflexão emitem surtos de ondas sonoras de alta frequência em direção a um objeto, medindo o tempo que decorre até que o eco é recebido. Eles contêm um emissor e um recetor num mesmo corpo. Os sensores ultrassónicos são compensados para variações de temperatura mas são desadequados para a utilização com objetos muito quentes. A tecnologia é ideal para a medição de distância e de deteção da presença ou proximidade a distâncias moderadas.


SITE CONTRINEX

Showing all 7 results